Oficina de arquitetura performativa

Oficinas GMA - Edição 2020.1

Os conceitos de limites espaciais e físicos, na arquitetura, podem ser repensados pela perspectiva de limites da termodinâmica, menos rígidos e definidos, funcionando como zonas de troca de energia (ADDINGTON; SCHODEK, 2005). Nesse contexto, surge a noção de arquitetura performativa, sempre em mudança segundo as alterações do ambiente ao seu redor (LENZ; CELANI, 2015). Uma das formas já pesquisadas pelos autores Holstov, Bridgens e Farmer (2015) e Reichert, Menges e Correa (2015) é a utilização da madeira em componente higroscópico como envoltório de fachada. A madeira é um material anisotrópico com propriedades higroscópicas que podem ser estudadas para que esse também seja considerado um material responsivo, de menor custo e renovável (HENSEL, 2011). Esse curso tem por objetivo apresentar conceitos de arquitetura performativa para estudantes nos ateliês de projeto, utilizando como ferramenta protótipos de madeira higroscopicamente responsivos.

Página oficial da atividade: https://www.gmaufsc.com.br/

Participante


Inscrições encerradas há 2 dias (21/02/2020)